Vereadores da câmara municipal se reúne com representantes da Celpa Equatorial e moradores para discutir contas abusivas.

por marlyson publicado 06/04/2018 10h30, última modificação 30/11/2018 13h01
Vereadores através de requerimento convoca reunião com representantes da Celpa Equatorial para tratar de assuntos sobre tarifas de energia elétrica no município.
20180403_203542.jpg

Durante reunião realizada em      sessão,  terça-feira (03/04), representantes da Celpa Equatorial, representantes de comunidade de bairros de associações e vereadores e consumidores questionarão sobre abuso na cobrança  da concessionária de energia Celpa, foi discutiu os termos do inquérito civil que apura o aumento abusivo das tarifas de energia elétrica nos Bairros e Centro apartír da troca de medidores de energia.

 

Os moradores  reclamaram que a Celpa não está dando satisfação de seus procedimentos, e que a comunidade se sente ainda mais desprotegida, pois está cansada de sofrer pressão da empresa por meio dos funcionários que se dirigem às residências para desativar suas unidades de energia.

Segundo a direção da Celpa, foi decido em acordo que seriam suspensos os cortes dos moradores que reclamaram junto ao Ministério Público, e disse ainda que não haveria suspensão definitiva de corte, nem extensiva a outras faturas.

O representante da Celpa esclareceu ainda que a resolução da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) disciplina que se for culpa da empresa, poderão ser cobrados até três ciclos para trás, e, caso a culpa seja do consumidor, como é o caso de furto de energia, a cobrança poderá ser feita retroativa de até 36 meses para trás.

Ao final da reunião ficou definido entre as partes a necessidade de um núcleo para atender essas demandas. Após ouvir os representantes  do poder Legislativo  e representantes da Celpa o consultor do governo  afirmou  estar disponível para atender caso a caso.